Henrí Galvão

13 de agosto de 2018

Compor sempre foi, pra mim, uma conversa comigo mesmo.

E, como em toda conversa, muitas vezes a gente só sabe exatamente o que vai falar no exato momento em que se expressa de fato.

Daí porque acontece que, muitas vezes, a gente fala coisas que não esperava.

É o caso da canção de hoje, por exemplo.

Que, enquanto escrevia, percebi que falava (pelo menos em parte) de um filme que vi há muito tempo, chamado Efeito Borboleta.

Pra quem não assistiu, não vou dizer o porquê (entendedores entenderão):

Letra:

Foi tão somente um apagão
Desses que vêm e vão
Nada que justifique
Tanta preocupação
Você quer mesmo saber
Pra onde eu fui dessa vez?
Pra ser sincero, nem eu sei
É quase sempre a mesma coisa
E é como se eu não tivesse escolha
A não ser apertar os cintos
E esperar a turbulência passar
Falando assim é fácil
Mas leva um tempo pra se acostumar
Anúncios