Henrí Galvão

7 de junho de 2018

Destino é uma palavra um tanto difícil de se definir.

Não sou dos que acreditam que tudo está predeterminado, mas também não ignoro que cada um tem suas vocações e interesses.

E acredito que há um motivo pra isso.

Ainda que uma pessoa, por qualquer que seja o motivo, não siga tal caminho (a sua “bem-aventurança”, como dizia Joseph Campbell), ele está sempre aí.

Mesmo quando a gente só possa intuí-lo num nível muito sutil.

Letra:

Nunca precisei abrir o horizonte em dois
Nem levantar o véu da consagração
Não, não, não, não, não
Antes que eu soubesse me defender
Botando todos aqueles pingos nos is
De alguma forma o plano já era esse aí
E era quase inevitável que terminasse assim
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s