Sobe e desce

No seu clássico Rápido e Devagar, Daniel Kahneman fala de como o pensamento humano opera de duas formas.

Uma é aquela mais rápida e intuitiva, que ele chama de Sistema 1; outra é aquela mais lenta, deliberada – o Sistema 2.

Esses números talvez sirvam pra um livro de Psicologia, mas não sei se é o tipo de coisa que eu colocaria numa música.

Por isso gosto mais dos termos que Daniel Goleman usa: mente “ascendente”, ao invés de Sistema 1; e “descendente”, ao invés de Sistema 2.

A partir daí, dá pra imaginar uma conversa entre os dois?

Letra:

Se tento medir as minhas palavras
É porque ainda acho que não digo nada
Que valha o silêncio de quem me ouve

Mas sinto um impulso quase irresistível
De continuar flertando com o perigo
Como um animal sem medo do açoite

Então vem e me diz o que há pra saber
Tenta me alertar e me convencer
Que às vezes vale a pena se perguntar por quê

Eu sei que você só quer o meu bem
E quero poder te agradecer também
Por não me deixar saltar desse trem

Se quiser provar da minha insanidade
Me deixa sozinho de verdade
Não tem nada mais fácil que criar alarde

É uma perdição ter na ponta da língua
A solução pra qualquer intriga
A chave mágica pra qualquer saída

Mas se eu fosse ao menos escutar os sinais
Aprenderia a olhar pra trás
Sem desperdiçar nem um dia a mais
Anúncios